Os Jogos Olímpicos na Antiguidade

Foi na Antiguidade Grega que os Jogos Olímpicos tiveram o seu nascimento por volta de 2500 A.C. Como forma de louvor a Zeus, a Grécia inteira reunia-se de 4 em 4 anos na cidade de Olímpia, para a realização destes festivais religiosos e desportivos.

Olímpia
Cidade berço dos Jogos Olímpicos

As modalidades desportivas realizadas nos Jogos Olimpicos da época clássica,  eram o: boxe; o pentatlo (que é constituído por arremesso de disco (pedra ou metal) e dardo, salto em comprimento, corrida ( os atletas correm descalços e  nus untados com óleo e corriam  por uma pista de pedra) e luta livre (esta luta também denominada de Pankration, era executada sem qualquer precaução de ferir o adversário, era até mesmo permitido o estrangulamento); remo; corridas equestres e por fim corrida de mensageiros e trombeteiros.
 

Estádio olímpico da Grécia Antiga

Era de tal modo importantes estes eventos que se chegavam a parar guerras para a sua realização. Os vencedores eram recebidos como heróis em suas cidades-estado e ganhavam uma coroa de louros. Só mais tarde é que começaram a receber o prémio em dinheiro.

Em 392 d.C, o imperador romano Teodósio I, ao converter-se ao Cristianismo proíbe todas as festas pagãs, incluindo as Olimpíadas.
Em 426, o imperador romano Teodósio II, mandou queimar o Templo de Zeus e mais alguns edifícios, para se certificar que não se realizariam mais estes Jogos. Pensa-se que este foi o ultimo ano em que os Jogos Olímpicos da Antiguidade se realizaram.

 

 

 

 

Em 2004, nos jogos olímpicos de Atenas, o prémio para além das medalhas foi uma coroa de oliveira, para relembrar os jogos olímpicos da antiguidade


 

 

Anterior Seguinte